08/10/2009

PONTO FACULTATIVO E VILA 2010

Esse espaço acaba de decretar ponto facultativo até, pelo menos, acabar o turbilhão causado pelo adiamento do ENEM e que está me fazendo trabalhar pra burro. Faz parte.
Enquanto não retomo o ritmo, deixo com os amigos a gravação do hino que a Unidos de Vila Isabel apresentará na Sapucaí no carnaval de 2010, em homenagem ao centenário do gigante Noel Rosa. O samba, de Martinho da Vila, tem causado polêmica. Uns acham absolutamente genial, renovador, revolucionário e o escambau. Outros temem que, pelo perfil de samba clássico, possa afundar a escola.
Ouçam aqui o samba na voz do puxador oficial, Tinga, tirem suas conclusões e opinem. Apenas um pitaco - a bateria do mestre Átila vai pintar e bordar, como já está aprontando na gravação. E eu vou torcer pelo sucesso da Vila em 2010, sem a menor dúvida. É Martinho cantando Noel, caceta. Gosto cada vez mais! A letra é essa:

Se um dia na orgia me chamassem / Com saudades perguntassem / Por onde anda Noel? /Com toda minha fé responderia/ Vaga na noite e no dia/ Vive na terra e no céu/Seus sambas muito curti/ Com a cabeça ao léu/ Sua presença senti/ No ar de Vila Isabel/ Com o sedutor não bebi/ Nem fui com ele ao bordel/ Mas sei que está presente/ Com a gente nesse laurel/ Veio ao planeta com os auspícios de um cometa/ Naquele ano da revolta da chibata/A sua vida foi de notas musicais/Seus lindos sambas animavam carnavais/Brincava em blocos com boêmios e mulatas/ Subia morros sem preconceito sociais / Foi um grande chororô/Quando o gênio descansou/Todo o samba lamentou ô ô ô/ Que enorme dissabor/Foi-se o nosso professor/A Lindaura soluçou/ E a dama do cabaré não dançou/Fez a passagem pro espaço sideral/Mas está vivo neste nosso carnaval/Também presentes Cartola/Aracy e os Tangarás/Lamartine, Ismael, e outros mais/E a fantasia que se usa/Pra sambar com o menestrel/Tem a energia da nossa Vila Isabel.

Marcadores:

28 Comentários:

Blogger Carlos Andreazza disse...

Porra: é a bateria do Império Serrano!!!

A Vila contratou o Átila, mas o que queria - mesmo - era levar a bateria do Império, aquele andamento imperiano, o surdo-de-terceira, as caixas brincando...

Tudo bem. Emprestamos o estilo. A matriz está - bem - na frente.

Sobre o samba, é bom. Mas apenas bom.

Mestre, melhor assim: dê um tempo, ok, mas logo retome as atividade deste que é o melhor blogue do Brasil!

6:27 PM  
Blogger Marcelo Moutinho disse...

É uma samba estranho. Ótima letra e tudo mais, mas estranho. Nem acho tão clássico assim. Vou ouvir de novo.

6:39 PM  
Blogger Luiz Antonio Simas disse...

MOUTINHO, é exatamente o que penso: estranho - e isso, na atual situação do samba- enredo, é magnífico. Eu gosto cada vez mais! E é clássico. Essa gravação está um pouco mais acelerada do que do Zé Ferreira. Torcerei pela Vila em 2010 no Especial.

ANDREAZZA, é isso. Rapaz, vou te dizer. Eu achava o samba bom, e só. Continuei escutando; achei ótimo. Escuto mais; acho excelente. E é samba- enredo. E a cadência do Império? Meu Deus.

6:51 PM  
Blogger Luiz Antonio Simas disse...

MARCELO e ANDREAZZA, há outra razão para apostar nesse samba. Corremos o risco, qualquer hora dessas, de ver a Mangueira levar o primeiro funk-enredo à Sapucaí.

6:56 PM  
Blogger Juliano disse...

Torci por ele. Na voz do Tinga e com uma andamento mais parecido com o da avenida, continua ótimo. Dessa vez tenho que apludir a portura do Moisés, que bancou o samba, apesar da resistência de alguns. Quanto à Mangueira, nem fale... Papelão!
Abraço.

8:16 PM  
Blogger Szegeri disse...

O Mug não está mais na Vila? Meu Deus, como estou longe de tudo... Acho, de toda sorte, uma pena que os mestres de bateria troquem de escola como técnico de futebol de time.

8:55 PM  
Blogger Olga disse...

Caraca!, é outro samba. Tinha escutado num blogue com o Martinho e, sinceramente, havia achado apenas razoável. Talvez por ser Martinho da Vila (o maior sambista do mundo vivo)e referente ao Noel (o maior sambista do mundo), esperava uma obra-prima. Mas o samba, nesta gravação, está surpreendentemente maravilhoso.

E justíssima a moral que deram ao Martinho. Até se não tivesse competição, eu acharia perfeito. Pois que ele tem muitos créditos na Vila.

E já estou ansiosa pra ver a Vila passar.

9:49 PM  
Blogger Qual delas? disse...

Em minha primeira audição ele entrou redondo. Não vi defeito. Noel, Martinho e a Vila sempre serão um bom enredo.

12:15 AM  
Anonymous ricardo dias disse...

Maravilhoso samba...só faltou a bateria do menino de 47!!!

12:38 AM  
Blogger Arthur Tirone disse...

É um PUTA samba! Sambaço-aço-aço!

Este samba dá de dez em qualquer um dos 5 que estão na reta final do teu Império Serrano. Aliás, estes sim "sambas estranhos".

Aqui em São Paulo tá tudo uma merda, Simão; com a Minha Camisa Verde e Branco caindo pelas tabelas.

9:05 AM  
Blogger Luiz Antonio Simas disse...

SZEGERI, Mug não está mais dirigindo baterias - o grande mestre, infelizmente, se afastou em virtude de problemas de saúde sérios.Salve ele!

OLGA, assino teu comentário. É isso.

FAVELA, também acho, mano velho, também acho...

11:07 AM  
Blogger Luiz Antonio Simas disse...

JULIANO, dessa vez o Moisés acertou mesmo. Concordo! E gosto cada vez mais, insisto.

11:09 AM  
Blogger Marcelo Moutinho disse...

Tirone: quando falei "estranho" não quis dizer ruim. O Império já teve safra melhores (e digo isso ainda mais por conta do nosso ótimo enredo). Mas acho que um dos sambas concorrentes na Serrinha (infelizmente não posso dizer qual) é, sim, um grande samba. Capaz, inclusive, de se ombrear com o do Martinho. De qq forma, é bom que a Vila venha com um samba desse nível.

Szegeri: concordo 100% com vc. tá ficando igual ao futebol...

1:19 PM  
Blogger Felipe Damico disse...

é um samba né?! Diferentemente dos ultimos da escola... Só nesse detalhe já sai na frente, sem olhar a bela letra e melodia.

3:11 PM  
Blogger Arthur Tirone disse...

Moutinho: eu entendi o que você quis dizer. Este samba está diferente de tudo o que ouvi por aí (RJ e SP). Ele foge às barbadas atuais, é o ÚNICO que se diferencia. Bom em tudo, já é um clássico!

Um samba tem uma pancada diferente "aqui", outro tem um refrão "empolgante" ali (aliás, esse negócio de refrão empolgante geralmente mata o resto do samba), outro tem uma melodia "assim". Mas é tudo muito parecido!

Eu ouvi os cinco sambas do Império Serrano; na minha opinião nenhum deles se compara - nem de longe - a este do Martinho, da Vila.

Agora, o Império Serrano já teve safra melhores mesmo. Mas aqui, na verde e branco da Barra Funda, a coisa vai ladeira abaixo. Vejam vocês: derrubaram o lendário Ideval (compositor de Narainã, pra citar apenas um do homem) na final, semana retrasada. O samba dele era disparado o melhor. De mais a mais, se tratava de Ideval após muitos anos voltando à Escola, porra! Uma lástima.

3:51 PM  
Anonymous Anônimo disse...

Tá lindo o samba, me arrepiei! Em 2010 estarei lá! \o/

3:59 PM  
Blogger Rafael disse...

Achei estranho também ... achei mais estranho ainda porque o Martinho plagiou ele mesmo ... no samba "Presença de Noel" dele e de seu cumpadre Gracia do Salgueiro ...

"Se um dia a boemia me chamasse
Com saudade perguntasse
Por onde anda Noel?
Com meu sorriso responderia
O autor de "Filosofia"
Anda na terra e no céu..."

Sinceramente não entendi o porque da repetição quase que fiel dos versos ...

No mais, sorte à Vila.

abraços!

4:10 PM  
Blogger Luiz Antonio Simas disse...

RAFAEL,desde o início Martinho disse que a primeira parte seria uma lembrança do Presença de Noel - e não é a toa que o título do enredo da Vila é "a presença do poeta". A sinopse é toda baseada naquele samba - maravilhoso, por sinal.
No mais, a familia do Gracia concordou com a citação.
Abraço

4:23 PM  
Blogger Marcelo Moutinho disse...

Tirone: assim que acabar a disputa no Império te falo a que samba me referi. Vc ouviu onde? No site Carnavalesco? Pergunto pq lá estão as versões mais recentes... Tenho a maior simpatia pela Camisa, não só pelas cores, mas pela tradição. Além disso, é a escola do Pai da Fabiana Cozza!

5:04 PM  
Blogger Szegeri disse...

Rapaz, antigamente (e até hoje no Camisa, tenha certeza) a querida Fabiana é que era a filha do Osvaldo, puxador tetra-campeão na Barra Funda...

8:37 PM  
Anonymous Edgar Filho disse...

Vamos lá. O samba que o Moutinho está escondedo, tenho certeza, é o samba do Aranha com o Milanez e parceiros. É um samba que possui todas as qualidades para representar o Império Serrano em 2010 enos fazer mais feliz em ouvir um samba de qualidade no Grupo A.

Em segundo lugar, torcerei muito para que a Vila vença o carnaval 2010 e esse samba do Martinho, que pode ser tudo, mas tem a grande virtude de não ser "moderno", nem "funcional" e nem "pra cima", ganhe todos os prêmios de melhor samba do ano. Talvez assim as Escolas comecem a repensar essa história toda de sambas ruins mais "funcionais". Até o Tinga está cantando melhor. A bateria emprestada à Vila está fenomenal, como sempre.

Mesmo que não estejamos em Madureira, Simas, Beto e eu, estaremos presentes na final do Império Serrano e na vitória, que com certeza virá, do grande samba do Milanez e do Aranha, já que repassei a eles as bandeiras que tínhamos para a final do outro Império.

Um abraço.
Edgar Filho

12:41 AM  
Blogger Arthur Tirone disse...

Moutinho: ouvi acho que foi no site Carnavalesco, sim...

E sobre o grande Osvaldo - também conhecido na Escola como Coça-Coça -, eu ia dizer justamente o que meu compadre disse.

3:53 PM  
Blogger Claudio Renato disse...

Simas, tudo bem?

Entrevistamos o Martinho da Vila na quarta-feira da semana passada para uma reportagem que foi ao ar hoje no Bom Dia Brasil, da TV Globo.

Ele simplesmente prometeu o título, disse que "Noel - a Presença do Poeta" é o melhor dos sambas-enredos que ele já fez, porque, além de melódico, é valente e vai empolgar!

Martinho sabe tudo de samba e não canso de repetir: para mim, é o maior sambista vivo do Brasil.

Agora, num bate-papo que não foi ao ar, ele me disse que tem gente fazendo samba em nome de outros.´São os "laranjas" do samba enredo um dos fatores que estão aniquiliando a qualidade. Martinho disse que não acredita em música feita por mais de dois (três, no máximo) parceiros. Mas parece que a grana é forte e a cobiça, maior.

Pelo menos, este ano Martinho tomou conta e deu um golpe no pessoal que há dez anos controla a Vila. Só não sabemos se o golpe é fatal. Martinho disse esperar que escolas como Portela e Mangueira reflitam e sigam o exemplo deste samba que ele fez. Sem laraluru, sem firula, um samba que conta a história de um íncone da música popular, com todos os ingredientes de um grande samba.

É esperar!

Abraço!

9:52 AM  
Blogger Rafael disse...

Simas,

Não tinha conhecimento desses detalhes da sinopse do enredo.
Tomara que a Vila venha forte esse ano ... Noel e Martinho merecem.

abraço.

11:20 AM  
Blogger Carlos Andreazza disse...

Há no Império Serrano um samba melhor - muito melhor - que esse do Martinho, de resto escolhido num concurso muito estranho.

O samba - este a que me refiro - pode até não levar [é do jogo]; mas assim será em decorrência de uma disputa transparente, a partir da decisão democrática de uma comissão julgadora amplamente fiscalizada. Ao contrário do que, infelizmente, se deu na Vila Isabel.

Saudações imperianas!

11:32 PM  
Blogger Marcelo Moutinho disse...

Claudio, o samba é bom, mas melhor do que "Raízes", ou que o de "Pra tudo se acabar na quarta-feira", não é. Ah, mas não é mesmo...

10:32 PM  
Blogger Olga disse...

Não acho nada estranho, ao contrário, acho justíssimo. A Vila devia isso ao Martinho, por tudo e principalmente pela tremenda sacanagem que fizeram com ele há alguns anos. Não deveria, sim, ter havido a disputa, ele deveria ter sido de cara convocado pra fazer o samba e pronto! Ainda que não seja o melhor samba de todos os tempos, é um samba valente, como vocês costumam dizer. E tenho dito, hein!, Andreazza.

11:45 AM  
Blogger Claudio Renato disse...

Marcelo, foi o Martinho quem disse, não eu...

7:09 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Início